Revista Científica BSSP
https://www.revistacientificabssp.com.br/instructions
Revista Científica BSSP

Instruções e Políticas

Foco e Escopo

A Revista Científica BSSP é um periódico semestral que publica no âmbito de áreas multidisciplinares temas contemporâneos com caráter teórico prático a partir de estudos e cases de alunos da BSSP, professores de graduação e pós-graduação da BSSP e participantes da comunidade cujas produções apresentem adesão ao escopo da revista.

 

Processo Editorial

A BSSP oferece especializações e graduações cujos produtos de conclusão de curso são artigos científicos e cases. Aos alunos cujas menções forem equivalentes a 9,0 ou superior são convidados a participarem do processo seletivo para publicação.

 

Periodicidade

A Revista Científica BSSP é uma publicação semestral

 

Política de Acesso Livre

Esta revista proporciona acesso público a todo seu conteúdo. Segue o princípio de que tornar gratuito o acesso aos resultados de pesquisas gera maior intercâmbio global de conhecimento. Para maiores informações sobre esta abordagem, visite Public Knowledge Project (PKP), projeto que desenvolveu este sistema de editoração de revistas, o Open Journal System (OJS) com objetivo de melhorar a qualidade dos periódicos acadêmicos.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o Identificador de Objeto Digital (DOI) enquanto uma estrutura genérica para gerenciar a identificação de conteúdo em redes digitais, reconhecendo a tendência de convergência digital e disponibilidade de multimídia. Seus principais recursos incluem persistência, acessibilidade à rede, interoperabilidade com outros identificadores, infraestrutura tolerante a falhas compartilhada e a capacidade de resolver os identificadores de várias formas. O DOI é padronizado como ISO 26324.

 

SUBMISSÕES ONLINE


ACESSE A PÁGINA DE CADASTRO

O cadastro no sistema são obrigatórios para a submissão de trabalhos.

 

MECANISMOS DE AVALIAÇÃO

 

A Revista Científica BSSP, diante de um processo sério e com credibilidade, realiza um processo de avaliação dos artigos recebidos por etapas.

No chamado Peer-Review, os artigos são salvos em uma pasta numerada. Após é feito uma cópia anônima, que será enviada aos avaliadores. Caso os artigos sejam aprovados na pré-avaliação do comitê editorial, eles são encaminhados para três avaliadores sem a identificação dos autores. Os nomes dos autores somente serão revelados quando o artigo for publicado.

 

O Processo de Avaliação do Comitê Científico se dá a partir dos seguintes critérios:

 

Critérios para avaliação:

 

1. Tema (atual e relevante)

2. Objetivos (claros e bem definidos)

3. Revisão de literatura (reflete o estado-da-arte do conhecimento na área)

4. Consistência conceitual ou teórica do trabalho (adequada e bem estruturada)

5. Método de pesquisa utilizado (claramente definido e consistente com os objetivos do trabalho)

6. Análise de dados e resultados (interpretação correta dos dados e articulada com a base teórica)

7. Conclusões (fundamentadas nos dados da pesquisa, claras e objetivas)

8. Contribuição científica (para o conhecimento na área temática)

9. Redação e organização do texto (ortografia, gramática, clareza, objetividade e estrutura formal)

 

O processo de avaliação dos artigos tem duração, em média, de seis meses. São selecionados os artigos entregues no semestre e que foram apreciados pela banca examinadora com média igual ou superior a 9,0. Os alunos BSSP são contatados com uma carta convite para participação do processo seletivo.

Os membros da comunidade poderão enviar seus artigos a qualquer momento e entrarão no processo seletivo em vigor.

 

Diretrizes para Autores

 

1.Título e subtítulo (se houver)

  • Máximo de 15 palavras;
  • em negrito;
  • 1ª letra em maiúscula;
  • deve ser claro e objetivo, mostrando o principal resultado do trabalho.
  1. Título e subtítulo (se houver)
  • Máximo de 15 palavras;
  • em negrito;
  • 1ª letra em maiúscula;
  • deve ser claro e objetivo, mostrando o principal resultado do trabalho.
  1. Autoria
  • Informar no início do artigo
    • nome por extenso com a sigla entre parênteses;
    • endereço funcional completo 

   Exemplo:

Edigar Madruga
Centro Educacional BSSP (BSSP)

Goiânia, GO, Brasil


Lena Vânia Ribeiro Pinheiro
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (Ibict/PPGCI – UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 

 

  • Informar minicurrícuo do(s) autor(es) no sistema eletrônico da revista, no item Autor dos metadados da submissão, no campo Resumo da Biografia, com as seguintes informaçoes:
    • instituição à qual está vinculado, cargo e/ou função, cidade e estado;
  • última titulação, instituição e/ou universidade onde defendeu a última titulação, cidade e estado.

 

  1. Resumo, Abstract e Resumen
  • máximo de 250 palavras;
  • deve apresentar problema, solução e conclusões;
  • sequência de frases concisas e objetivas, contendo:

Contextualização: uma ou duas sentenças que identifique onde seu trabalho está inserido dentro da grande área;

Lacuna: sentença sobre o que ainda será trabalhado, o que necessita de pesquisa, o que ainda não foi entendido, o que ainda precisa ser estudado nesse campo de pesquisa;

          Propósito: principal objetivo do trabalho, o que foi feito. Tem que ter ligação com a lacuna;

Metodologia: uma ou duas frases discorrendo sobre a metodologia utilizada;

Resultados: identifica os principais resultados da pesquisa;

Conclusões: como o resultado pode colaborar com o avanço da grande área em relação a sua área de pesquisa.


Observações

  • alguns resumos começam do item Propósito em diante. Três itens devem estar impreterivelmente nesta seção: propósito, resultados e conclusões;
  • para artigos de revisão, a contextualização e a lacuna são mais importantes, pois são diferentes de um artigo científico regular.
  • Apresentar resumo nos idiomas: português, inglês e espanhol 
    Ordem de publicação de acordo com idioma do texto
    1. Português: Resumo, Abstract, Resumen;
    2. Inglês: Abstract, Resumo, Resumen;
    3. Espanhol: Resumen, Resumo, Abstract;

 

  1. Palavras-chave/Keywords/Palabras clave
  • mínimo de 3 e máximo de 5;
  • essencialmente relevantes e retiradas do texto;
  • não extrair do título;
  • separar as palavras por ponto.

Exemplo:
Competência informacional. Mediação da informação. Inclusão sociodigital.

  1. Introdução
  • justifica e define o problema, anunciando o assunto;
  • resume o assunto e sua importância, apresentando a ideia geral;
  • discute brevemente a abordagem do trabalho, delimitando o tema, encerrando com a apresentação de hipóteses e objetivos;
  • não deve ser extensa e serve para que o leitor possa se familiarizar com o assunto:

 

Contextualização: grande área onde seu trabalho está inserido e qual a importância da grande área. Aqui definem-se termos, jargões etc.);

Lacuna: quais questões estão em aberto, quais as limitações ainda são existentes e precisam ser melhoradas;

Estado da arte: o que há de mais avançado na área da pesquisa em questão;

Propósito: quais os objetivos do trabalho e do estudo.

  1. Material e Métodos
  • Descreve os detalhes do delineamento da pesquisa e como foi conduzido o estudo. Na elaboração desta seção deve-se:
  • descrever com precisão e rigor os métodos, os materiais, as técnicas e os equipamentos utilizados;
  • fornecer informação sobre os métodos estatísticos utilizados e as transformações de dados, se for o caso;
  • referenciar técnicas e métodos já conhecidos;
  • evitar hipóteses e generalizações quando não estiverem embasadas nos elementos contidos no trabalho.
  1. Resultados e Discussão
  • os resultados obtidos devem ser apresentados de forma precisa e clara;
  • podem ser acompanhados de tabelas, gráficos, quadros ou figuras com valores estatísticos;
  • os dados experimentais obtidos podem ser analisados e relacionados com os principais problemas que existam sobre o assunto, dando subsídios para a conclusão;
  • a discussão deve relacionar causas e efeitos;
  • indicar as aplicações e limitações teóricas dos resultados obtidos;
  • apresentar novas perspectivas para a continuidade da pesquisa;
  • apresentar propostas ou sugestões para novas pesquisas de atuação em determinadas áreas;
  1. Conclusões
  • sintetizar argumentos que confirmam ou negam hipóteses;
  • dar ênfase para o principal resultado;
  • elaborar breve interpretação dos principais resultados;
  • mostrar a importância desses resultados para a grande área do trabalho.
  1. Apêndices
  • textos ou documentos elaborados pelo autor, a fim de complementar sua argumentação;
  • devem ser identificados por letras maiúsculas consecutivas (APÊNDICE A; APÊNDICE B), seguindo a paginação do texto principal e separados do texto por uma folha adicional, com indicação do seu início.
  1. Ilustrações

(ABNT NBR 14724:2011)

  • incluem: desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos e outros;
  • as ilustrações devem fornecer informações suficientes para que o leitor possa compreendê-las sem a necessidade de uma contribuição significativa do texto;
  • palavras utilizadas nas figuras devem ser idênticas às utilizadas no texto quanto à capitalização, itálico e símbolos;
  • devem se apresentadas na ordem em que aparecem no texto. No caso de serem extensas, enviar em arquivos separados, indicando onde devem ser inseridas no texto;
  • nas ilustrações que contêm mais de uma imagem, identificar cada imagem com letras maiúsculas, por exemplo A, B, C (sem parênteses e sem pontos após as letras) no canto superior esquerdo de cada imagem;
  • posicionar a identificação na parte superior da ilustração, precedida da palavra figura, gráfico, quadro etc., numerada sequencialmente com algarismo arábico, seguida de travessão e respectivo título. 

Figura 1– Título;
Gráfico 1– Título; 
Quadro 1– Título, e assim por diante.

  • No texto para se referir as palavras figuras e tabelas usar caixa baixa. Ver Módulo Normas Gramaticais, Seção 5.1 Normas Internas da Coordenação de Editoração (COED).

10.1. Legenda

  • breve e objetiva;
  • com notas e outras informações necessárias a` sua compreensão;
  • a fonte consultada é indicada na parte inferior, após a ilustração;
  • a fonte é um elemento obrigatório mesmo que seja produção do próprio autor;
  • as fontes deverão constar da seção de Referências. 
    Observações:
  • a qualidade das figuras é tão importante quanto a qualidade dos dados e resultados apresentados. Recomenda-se simplicidade no decorrer das interpretações;
  • verificar a necessidade de figuras e se é possível colocar as informações em forma de texto;
  • deve haver um equilíbrio entre as informações do texto e das legendas para não serem repetitivas. 
    Exemplo de figura: 

 

  1. Tabelas
  • devem ser autoexplicativas;
  • localizar o mais próximo possível do ponto em que é mencionada pela primeira vez no texto;
  • título no topo precedido da palavra Tabela (1a. letra em maiúsculas), numerada em sequência com algarismos arábicos, seguida de hífen (Tabela 1 -) e o título da tabela;
  • preferencialmente em posição vertical;
  • continuação na página seguinte: não delimitar por traço horizontal na parte inferior, repetir cabeçalho na página seguinte, indicar continua na 1a. página, continuação para as demais e conclusão para a última página;
  • colocar informações sobre a(s) fonte(s) consultada(s) e outras informações e notas necessárias
  • para o entendimento, no rodapé. A(s) fonte(s) deve(rão) constar da seção Referências;
  • usar fios horizontais na base da tabela para separar o conteúdo dos elementos complementares, para separar o cabeçalho do título, e do corpo. Linhas horizontais adicionais podem ser usadas dentro do cabeçalho e do corpo. Não usar linhas verticais;
  • editar em arquivo Word, usando os recursos do menu tabela;
  • Mais informações consulte: IBGE. Centro de Documentação e Disseminação de Informações. Normas de apresentação tabular. 3. ed. Rio de Janeiro, 1993. 62p. 
  • Exemplo de tabela: 

 

  1. Agradecimentos
  • Agradecimentos a auxílios recebidos para a elaboração do trabalho, mencionados no final do artigo, antecedendo a seção Referências.

 

  1. Referências e Citações

Ver também seção Referências e seção Citações.

  • quando selecionar os trabalhos a serem citados no artigo opte por:
  • trabalhos pioneiros que deram início ao estudo do assunto tratado;
  • trabalhos mais recentes (estado da arte do assunto a ser estudado);
  • trabalhos de impacto publicados na área, em revistas e editoras reconhecidas.
  • as citações mostram da onde vieram as ideias e não os textos. Devem ser interpretadas e escritas com suas próprias palavras. Observar as questões de direitos autorais (plágios e autoplágios).
    Exemplos das citações no texto:
    • Um autor: Dabas (1998) ou (DABAS, 1998).
    • Dois autores: Gosling e Taylor (2010) ou (GOSLING; TAYLOR, 2009).
    • Três autores: Duke, Ellis e Marshal (2013) ou (DUKE; ELLIS; MARSHAL, 2013)
    • Mais de três autores: Pawson et al. (2004) ou (PAWSON et al., 2004).
    • Autor Entidade: Ibict (2011) ou (IBICT, 2011)
    • Autor desconhecido: Mudanças...(2014) ou (MUDANÇAS..., 2014)
  • somente referências citadas no texto devem ser listadas em ordem alfabética no final do artigo;
  • usar itálico para títulos de periódicos em artigos, títulos de livros, títulos de eventos etc.;
  • não usar itálico para abreviações em latim, tais como et al., apud tanto nas citações no texto como nas referências;
  • usar letras maiúsculas nas referências para sobrenomes, com os prenomes abreviados, seguidos de ponto (.) e sem espaços. Aplica-se também para autorias de entidades coletivas (entrada pelo título) e título de eventos;

MARZAL, M.A.
ENCICLOPEDIA Einaudi
ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

  • para autores e ou títulos repetidos, colocar 6 traços sublineares seguidos de ponto final. (______.);

BRAMAN, S. The micro and macroeconomics of information. Annual Review of Information Science and Technology, v.40, n.1, p.3-52, 2006. 

________. An introduction to information policy. In: ______. CHANGE of state: information, policy, and power. Cambridge, MA: MIT Press, 2006. p.1-8. Disponível em: <http://www.uwm.edu/~braman/bramanpdfs/027_Braman_Chapt1.pdf>. Acesso em:10 set. 2011.

  • Lista de referências (organização).

Ordem alfabética pelo nome do autor, considerando o número de autores;

MARZAL, M.A 
MARZAL, M.A.; PARRA, P.
MARZAL, M.A.; COLMENERO, M.J.; PARRA, P.
MARZAL, M.A. et al.

  • Ordem cronológica crescente, para autor(es) coincidentes;

MARZAL, M.A. (2011)
MARZAL, M.A. (2014)

  • Acrescentar letras minúsculas após o ano para trabalhos do mesmo autor e mesmo ano, considerando a ordem alfabética do título;

MARZAL, M.A. (2011a) Evolución conceptual...
MARZAL, M.A. (2011b) Instrumentos de desarrollo...
MARZAL, M.A. (2011c) La medición de impacto...

  • Alinhar as referências somente à margem esquerda e não justificar.

 

  1. Autoria
    1. Um autor (sem espaços entre os prenomes)

Referência
PETERS, J.D. Speaking into the air: a history of the idea of communication. Chicago: University of Chicago, 1999. 293p.

Citação
Peters (1999) ou (PETERS, 1999)

  1. Dois autores (separar os autores por ponto e vírgula (;) sem espaços entre os prenomes)

Referência GONZÁLEZ DE GOMEZ, M.N.; LIMA, C.R.M. de. (Org.). Informação e democracia: a reflexão contemporânea da ética e da política. Brasília: Ibict, 2011. 189p. (Série In Formation Colloquia, 1).

Citação
González de Gomez e Lima (2011) ou (GONZÁLEZ DE GOMEZ; LIMA, 2011)

  1. Três autores (separar os autores por ponto e vírgula (;) sem espaços entre os prenomes)

 

Referência
AL-SUQRI, M.N.; LILLARD, L.L.; AL-SALEEM, N.E. Information access and library user needs in developing countries. Hershey, PA: Information Science Reference, 2014. 260p. (Advances in library and information science (ALIS) book series)

Citação
Al-Suqri, Lillard, e Al-Saleem (2014) ou (AL-SUQRI; LILLARD; AL-SALEEM, 2014)

  1. Mais de três autores (descrever o 1º autor seguido da expressão et al. sem itálico)

Referência
CROCCO, M.A. et al. Metodologia de identificação de arranjos produtivos locais potenciais. Belo Horizonte: UFMG, Cedeplar, 2003. 28 p. (Texto para Discussão, n. 212).

Citação
Crocco et al. (2003) ou (CROCCO et al., 2003)

  1. Autor entidade

Referência 
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EDITORES CIENTI´FICOS (ABEC). Memorias da ABEC Brasil: integridade e ética na publicação científica. Resumos... Gramado, RS., 2011. 26p.

Citação
Associação Nacional dos Editores Científicos – ABEC (2011) [...]
ou 
[...] (ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EDITORES CIENTÍFICOS – ABEC, 2011)

  1. Autor desconhecido
    1. referenciar pelo título, com a primeira palavra em maiúscula;
    2. citar pela 1a. palavra do título seguida de reticências e data.

Referência 
ENCYCLOPEDIA of Database System. New York: Springer-Verlag, 2009. Disponível em: <http://tomgruber.org/writing/ontology-definition- 2007.htm>. Acesso em: 13 nov. 2012.

Citação 
Encyclopedia...(2009) ou (ENCYCLOPEDIA..., 2009)

Referência 
DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1993. 95p.

Citação 
Diagnóstico...(2006) [...]
ou
[...](DIAGNÓSTICO..., 2006)

 

  1. Exemplos de Referências e Citações
  • Recomenda-se atenção para os exemplos abaixo na elaboração das referências, tal qual se apresentam: letras maiúsculas, minúsculas, negritos, sequências de dados e pontuações.

13.2.1.Publicações em Meio Eletrônico

  • Seguir os mesmos exemplos de livro, capítulo de livro, artigos de periódicos, artigos de jornais, dissertações e teses etc., acrescentando-se no final da referência a informação:

Disponível em: <http://www._______> (endereço eletrônico). Acesso em: (data)e/ou DOI
Referência
CUNHA, M.B. da. Biblioteca digital: bibliografia das principais fontes de informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 39, n. 1, p.88-107, jan./abr. 2010. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/1730/1359>. Acesso em: 02 dez. 2010.

 

Citação
Cunha (2010) ou (CUNHA, 2010)

Referência
BELKIN, N.J. The cognitive viewpoint in information Science. Journal of Information Science, v. 16, n.1, p.11-15, 1990. DOI: 10.1177/016555159001600104

Citação
Belkin (1990) ou (BELKIN, 1990)

13.2.2.Livro

Referência
LEITE, F.C.L. Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira: repositórios institucionais de acesso aberto. Brasília: Ibict, 2009. 120p.

Citação
Leite (2009) ou (LEITE, 2009)

13.2.3. Capítulo de Livro

Referência
ROBREDO, J.; VILAN FILHO, J.L. Metrias da informação: história e tendências. In: ______.;
BRÄSCHER, M. (Org.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre a representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT, 2010. p.184-258.

Citação
Robredo e Vilan Filho (2010) ou (ROBREDO; VILAN FILHO, 2010)

Referência
TORRES VARGAS, G.A. Modelo de acceso en el medio digital. In:______. El acceso universal a la información, del modelo librario al digital. México: UNAM; Centro Universitario de Investigaciones Bibliotecológicas, 2010. p. 75-87.

Citação
Torres Vargas (2010) ou (TORRES VARGAS, 2010)

  1. Artigos em Revistas

Referência
ROMANOS DE TIRATEL, S.; GIUNTI, G.M.; CONTARDI, S. Cambio y permanencia en las estrategias de difusión del conocimiento: estudio comparativo de los investigadores de ciencias del hombre. Ciência da Informação, v.40, p.379-395, 2011. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1932/1436> Acesso em: 11 abr. 2014.

Citação
Romanos de Tiratel, Giunti e Contardi, (2011) ou (ROMANOS DE TIRATEL; GIUNTI; CONTARDI, 2011)

Referência
MADSEN, D. Interdisciplinarity in the information field. Proceedings of the American Society for Information Science and Technology, v.49, p.1–7, 2012.

Citação
Madsen (2012) ou (MADSEN, 2012)

13.2.5.Dissertações e Teses

Referência
SANTOS JUNIOR, E.R. Repositórios institucionais de acesso livre no Brasil: estudo Delfos. 2010. 177p. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

Citação
Santos Junior(2010) ou (SANTOS JUNIOR, 2010)

  1. Artigos em Jornais

Referência
SUAIDEN, E.J. Diretor do IBICT fala sobre divulgação científica. Jornal da Ciência, São Paulo, 7 fev. 2013. Disponível em: < http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=85760> Acesso em: 15 abr. 2014.

Citação Suaiden (2013) ou (SUAIDEN, 2013)

  1. Evento no Todo

Referência
ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 11., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2010. 1 CD-ROM.

Citação
Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (2010) ou (ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 2010)

  1. Trabalho Apresentado em Evento

Referência
SOUZA, S.H.C. Conectando: um estudo de caso do uso das mídias digitais sociais pela Biblioteca de São Paulo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais... São Paulo: FEBAB, 2013. 14p. Disponível em: <http://portal.febab.org.br/anais/article/view/1280/1281> Acesso em 15 abr. 2014.

Citação
Souza (2013) ou (SOUZA, 2013)

 

Declaração de Direitos Autorais

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • As provas finais não serão enviadas aos autores;
  • Os trabalhos publicados passam a ser propriedade da revista Ciência da Informação, ficando sua reimpressão total ou parcial, sujeita à autorização expressa da direção da Revista Científica BSSP;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade;
  • Cada autor receberá dois exemplares da revista, caso esteja disponível no formato impresso.

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.


RCBSSP

Share this page
Page Sections